Pantera Negra (Black Panther)

O cenário é lindo e a história não poderia ser mais atual. Pantera Negra, o mais novo lançamento dos estúdios Marvel conta a história do príncipe T’Challa (Chadwick Boseman) e sua luta para defender seu povo, na cidade fictícia de Wakanda, na África.

Ryan Coogler é o diretor e roteirista do longa, mas o herói Pantera Negra existe desde 1966, quando foi criado por Stan Lee e Jack Kirby e apareceu pela primeira vez nas páginas do Quarteto Fantástico.

O maniqueísmo está presenge como nos outros filmes de super-heróis, mas fica menor em Pantera Negra que se esforçou e conseguiu ser preciso sem perder a veia do entretenimento. O filme aborda a crise humanitária, feminismo, honra e claro, representatividade negra.

Estamos em Wakanda, uma cidade fictícia da África, rica por seu vibranium, um metal nobre com tecnologia avançada capaz de curar e destruir.

Wakanda é próspera e segura, mas isolada e aí está um dos pontos centrais da história. Sendo tão rica com tantos recursos, não poderia ser uma cidade disposta a ajudar as outras que vivem em profunda pobreza?

Em Wakanda não são aceitos refugiados, afinal, se aceitar um como impedir a entrada dos outros? Como preservar a segurança, riquezas e ordem social? Mais atual impossível.

As tomadas de câmeras enquadram o rosto dos personagens, a história é simples, mesmo abordando temas complexos e as imagens engrandecem a ilusória cidade africana de wakanda. Não saberia dizer se os rituais e pinturas corporais são fiéis ou chegam muito perto do real, mas é bonito de ver.

Quanto às mulheres, elas não tem cabelos lisos, loiros ou enrolados, sua sensualidade não é explorada nas telas com roupas ou cortes insinuantes. Algumas nem tem cabelos, aparecem ali na tela carecas, sem silhuetas marcadas, apenas exaltando o lado guerreiro das suas personagens.

A liderança tecnológica também é feminina. Shuri, vivida pela atriz Letitia Wright, é jovem e irreverente, é ela quem dá o tom cômico em vários momentos com seus comentários despojados e com referências pop.

Este é o primeiro filme da Marvel com um herói negro, mas está MUITO longe de ser somente isso.
Pantera Negra é um filme politizado, equilibrado e divertido.

O filme é tão bom que se você não curte papos sobre representatividade, feminismo, etnias, ainda assim aconselho a ir assistir e ignorar todas essas análises. Veja o filme pelo filme, só ele já é bom o suficiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s