Estou pensando em acabar com tudo

O filme conta a história de uma namorada que está indo, durante uma pesada nevasca, conhecer a família do namorado mas não está segura se quer ir , muito menos se deseja continuar o relacionamento. A viagem de carro, os diálogos e reflexões mostram as dúvidas. 

Quem realmente viaja é o espectador que precisa embarcar na mente de Charlie Kauffman, o diretor que adaptou o livro de Iain Reid, publicado em 2016

A partir daí se desenrolam uma sequência de fatos que você deve prestar bastante atenção, pois ele não é linear e algumas cenas chegam a ser um pouco assustadoras. É como se o filme fosse feito em fragmentos, com diversas transformações. 

A meia hora final é tomada por uma sequência dançante sistólica com um final que vc precisa voltar um pouco para entender o que foi que houve

Leve em consideração alguns pontos. O filme é um suspense psicológico e dirigido pelo Charlie Kaufman, o mesmo de ‘Brilho eterno de uma mente sem lembranças’  e roteirista de “Quero Ser John Malkovich”. 

Destaque pra Toni Collette e David Thewlis como os pais receptivos e até macabros. 

As interpretações para o filme são várias. As possibilidades de mudança estão por toda a parte, você pode escolher ver o filme pelo lado da namorada como alguém que precisa se decidir sobre o futuro de uma relação e está confusa, assim como pelo lado de Jake, um rapaz que leva a vida de forma pacata sem realizar grandes feitos e posteriormente se arrepende, tendo apenas lembranças confusas em sua velhice.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s