75 anos de liza minnelli

Como não homenagear a mulher que inspirou o meu nome (foi uma cópia mesmo já que o meu é Laize Minelli)? Não tem como. Confesso que só fui sentir o peso de ter o nome idêntico quando ela fez uma participação em ‘As Branquelas’ (2004) e desde então ganhou a geração dos Millenials.

Voltemos à Liza.

Filha da atriz Judy Garland e do cineasta Vicent Minnelli, Liza tinha escolhas mas optou por seguir no mundo que já conhecia, o do cinema. Sua casa de infância foi em  Beverly Hills, na Crescent Drive até seus pais se separarem quando tinha 5 anos.

Reprodução: Lofficiel

O primeiro nasceu em berço de ouro, mas não pronta para Hollywood. Seu primeiro prêmio foi o Tony, considerado o Oscar do Teatro, isso depois de dois anos trabalhando em espetáculos na Broadway. Garland ainda estava viva, mas sofria de depressão e dependência de remédios, vindo a falecer em em 1969, quando Liza tinha 23 anos.

Três anos depois, em 1972 chega a aclamação. A atriz é dirigida por Bob Fosse no musical que carrega seu nome até os dias atuais e lhe rendeu o único Oscar da carreira: Cabaret. Bob também foi reconhido como Melhor Diretor. O icônico figurino com chapéu, botas e colete, de sua personagem Sally Bowles, foi criado por Charlotte Flemming.

Na vida pessoal Liza possui uma história tão agitada quanto suas longas noites em festas glamurosas hollywoodianas. Casou-se quatro vezes e não teve filhos. Entre entradas e saídas constantes da lendária boate ‘Studio 54’, nos anos 70, em Nova York, estavam também as temporadas em clinicas de reabilitação. Já na casa dos 50 anos precisou fazer cirurgias no quadril e nas costas.

O primeiro durou sete anos, foi com o cantor Peter Allen, em 1967. Logo depois, Liza casou-se com o cineasta Jack Haley, depois com o escultor Mark Gero, em 1992, 13 anos de casamento. Em 2002 casou-se pela quarta vez, desta vez com o promotor de shows David Gest.

Entre os filmes que compõem sua carreira estão Cabaret (1972), New York,New York (1977- Disponível no Oldfix), Um tira de aluguel (1987), Arthur 2-O milionário arruinado (1988). Há participações suas em Studio 54 (2018), Sex and The City (2010) e As Branquelas (2002).

Cena do Filme Sex and the city (2010)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s