produções que abordam agressão às mulheres

Na sexta-feira (8), a Netflix liberou o documentário de Elize Matsunaga que mostra os detalhes do caso que a levou presa em 2012. Os relatos dela revelaram abusos físicos e psicológicos os quais ela disse ter sido diversas vezes acusada de loucura e ameaçada de ser internada m uma clínica psiquiátrica.

A série em 4 episódios está disponível na Netflix.

Longe de justificar seu crime, os episódios lançaram luz sobre um debate sobre direitos femininos e o excesso de machismo em muitos momentos da condução do processo. Dias depois, no domingo (11) mostraram ao país as agressões que o DJ Ivis fazia à sua esposa Pamella Holanda na frente da filha pequena. As agressões aconteceram na frente da babá, da mãe de Pamella e de um homem que aparece nas imagens. Ninguém fez algo para ajudar.

Nos filmes e séries, assim como na vida real, é comum vermos situações nos quais mulheres são constrangidas, abusadas e agredidas. O termo “gaslighting ” é uma técnica de manipulação psicológica usada por muitas pessoas, em sua maioria homens, para convencer o outro que você não está entendendo bem as situações. Quer exemplos? aqui vão alguns: “Nossa, você está vendo tudo errado”, “Acho que você está ficando louca”, “Você já está exagerando”…

O termo é uma referência ao filme Gasligh (À meia noite), de 1944, no qual Paula vai estudar na Itália, casa-se com Gregory Anton e começa a suspeitar que seu novo marido, aparentemente encantador, é um assassino enlouquecido em busca de rubis que estão escondidos, mas ela não tem certeza exatamente porque ele a faz duvidar de cada uma das suas ações.

Montamos uma listinha das várias produções que já trouxeram à tona essa situação…por aqui, seguimos esperando que um dia tudo isso mude.

À Meia-luz (1944)

Millennium: Os homens que não amavam as mulheres (2011)

Antes de dormir (2014)

The Handmaid’s Tale (2017)

Big Little Lies (2017)

Você (2018)

Coisa Mais Linda (2019)

Inacreditável (2019)

Bom Dia, Verônica (2020)


Caso veja, conheça alguém que precise de ajuda ou precise fazer uma denúncia, ligue 180 para Central de Atendimento à Mulher . DENUNCIE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s