a vida em um ano

Eu vi porque gosto do Jaden. O filme chegou no início de fevereiro na Amazon Prime. A trama é sobre um adolescente que se apaixona por uma moça e descobre que ela está com uma doença terminal, a partir daí monta um plano e se propõe a usar todos os dias restantes para fazê-la feliz.

 Os jovens são Daryn (Jaden Smith) e Isabelle (Cara Delevingne) que se esforçam, mas não conseguem dar a emoção necessária à narrativa. Há muitos problemas e eu vou citar alguns aqui (se você pretende ver, por favor, pare por aqui). Podia ser mais leve, não precisa forçar o nascimento de um novo ‘A culpa é das estrelas.

A construção dos personagens é muito estereotipada. Daryn é um bom rapaz filho de pais casados, é atleta e pretende concorrer a uma bolsa para cursar a universidade Harvard. Sempre seguiu regras e planos.

Cuba Gooding Jr. é desnecessariamente rígido e ríspido e a mãe Catherine (Nia Long) absurdamente compreensiva e submissa.

Para Izzi, personagem de Cara, ficou todo o peso dos seres desajustados da trama: pobre, rebelde, sozinha, moradora do subúrbio, com amizades duvidosas, uma babá drag, sem estudos e, para dar o golpe apelativo final… doente.

O feliz para sempre não veio, mas tivemos o felizes por enquanto é aquele ar juvenil de que podemos sim quebrar todas as barreiras para viver daquilo que o nosso coração deseja. Eu sempre gosto de evocar esse sentimento mesmo…
Curiosidade: Jaden trabalha ao lado da mãe Jada Smith na produção executiva do filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s